Os Impactos da tecnologia e o tamanho dos navios nos portos

Por Katrina Dodd, Líder de Práticas Globais, Portos e Terminais

Como a tecnologia e o tamanho dos navios que estão cada vez maiores mudam o projeto e o gerenciamento dos portos?

Estes dois tópicos foram os mais discutidos na conferência Coast and Marine Structures 2017 realizada, recentemente, em Brisbane, na Austrália. A reunião de autoridades portuárias, usuários, planejadores, projetistas e fornecedores de novas tecnologias, consideraram estes e outros desafios atuais da indústria.

A tecnologia é uma ruptura potencial “tipo Uber”- é um aspecto comum em todas as indústrias no momento e no caso da indústria de portos e terminais, não é diferente. Embora ainda não sabemos exatamente o que pode ser o "Uber" de nossa indústria, há alguns grandes avanços importantes no uso da tecnologia para o planejamento da manutenção de portos inteligentes, usando dados em tempo real, históricos e comparativos para reduzir, significativamente, os custos operacionais e aumentar a vida útil das estruturas. Novas tecnologias também estão sendo desenvolvidas para inspecionar e medir a corrosão de pilhas.

Com um acréscimo significativo das previsões de transporte de contêineres e um crescimento no mercado de cruzeiro de passageiros em todo o mundo e a necessidade dos proprietários e usuários de portos planejarem o aumento do tráfego, embarcações significativamente grandes e, em alguns casos, mudem a utilização de seus portos nos próximos anos se tornaram eminentes. Determinar o método mais rentável e sustentável para gerenciar a capacidade de tráfego e os tamanhos dos berços e das instalações portuárias, além da infraestrutura relacionada aos portos (particularmente para navios de passageiros) é um desafio para nossa indústria.

Um dos temas comuns nas sessões foi a importância de um plano diretor. As mudanças significativas por vir e o nível de investimento que será necessário para cercar as oportunidades que elas trarão, reforça a necessidade de um plano diretor com foco no futuro e que seja sustentável, ágil e abrangente. Leve em consideração as expectativas da comunidade, do governo, dos proprietários e dos usuários de portos, bem como as exigências do projeto, desenvolvimento, operação e manutenção e certamente não existe uma solução padrão.

Na Ausenco, usamos um conjunto variado de ferramentas para ajudar nossos clientes a considerar todas as exigências potenciais e conhecidas para a elaboração do seu plano diretor, incluindo planejamento de cenários, simulações dinâmicas, análise de dados e as técncias mais recentes, em soluções de manuseio de materiais. Estamos entusiasmados com a possibilidade de trabalhar com nossos clientes para aproveitar as oportunidades que foram discutidas e que deverão ser implantadas no futuro.

Para mais informações sobre nossos serviços, clique aqui.

Procure por nossos especialistas, de 18 a 21 de setembro, estande H2 e L1 na Exposibram 2017, Brasil